E tu serás eterno em mim.

❝ Chegará o dia em que o meu corpo nada mais será do que cinzas e eu serei apenas uma vaga lembrança na memória de quem amei e de quem me amou. Nesse dia, não haverá mais histórias para contar, não haverá sonhos ou esperanças. É isso que o tempo faz connosco, esquece-nos à medida que avança. Mas em mim, serás eterno, ainda que tempestades me destruam, ainda que os meus ossos se quebrem, e as noites sejam feias e frias, tu serás eterno em mim, ainda que o meu corpo ceda, as minhas pernas ditem o fim e o meu coração pare de bater. Tu serás eterno em mim e eu sê-lo-ei em ti. Porque o amor é isso, uma qualquer força que transcende o espaço físico para habitar num lugar mais bonito; a alma. E tu serás eterno em mim. ❞

Letícia Brito

A tua boca vermelha

❝ A tua boca vermelha húmida e exótica é um porto de sonho onde o meu corpo de navio lança a âncora do desejo.

A tua boca vermelha macia, quente, preciosa carnuda de tanta loucura solta no meu peito um milhão de gemidos em desenfreada paixão.

A tua boca vermelha fofa, doce, langorosa quando beija ou toca dá-me calor, arrepios, frémitos, ânsias, tonturas, sentindo-me eu desfalecer e sempre na tua boca vermelha, outras tantas vezes renascer ❞

Desconhecido

Tudo o que eu vivi

❝ Tudo o que eu vivi me trouxe até aqui e sou grata a tudo, invariavelmente. Curvo o meu coração em reverência a todos os mestres, espalhados pelos meus caminhos todos, vestidos de tantas maneiras e algumas vezes disfarçados de dor. ❞

Ana Jácomo